top of page

Rodrigo Coelho faz alerta ao prefeito Adriano

Tome Nota com Enio Alexandre

Novo e o PSD formalizaram em novembro a intenção de estarem juntos nas eleições de Joinville em 2024.



O cenário político municipal começa a pegar fogo em Joinville antes mesmo de entrarmos no ano eleitoral. Numa entrevista concedida à Rádio Jovem Pan o ex-deputado federal Rodrigo Coelho, potencial adversário de Adriano Silva na corrida eleitoral, trouxe à tona um elemento interessante: o anúncio precoce da coligação entre o Partido Novo e o PSD de Darci de Matos, feito pelo atual prefeito Adriano.


O deslize estratégico mencionado por Coelho levanta questionamentos sobre a necessidade de antecipar possíveis desgastes para o mandato do prefeito. A decisão de anunciar o acordo com tanta antecedência, visando obter tempo de rádio e TV, particularmente necessário para o Partido Novo, poderia ser interpretada como uma tentativa de garantir visibilidade em meio a uma oposição numericamente superior nesses meios de comunicação.


Entretanto, essa antecipação estratégica teve um efeito contraproducente ao municiar a oposição com material para questionar a coerência política de Adriano Silva. Utilizando as redes sociais, a oposição rapidamente resgatou críticas mútuas entre Adriano e Darci de Matos, durante o segundo turno das últimas eleições municipais, destacando a mudança de postura do prefeito ao estabelecer essa aliança.

A comparação com a estratégia política mineira de "comer quietinho" do colega de partido Romeu Zema, que governa Minas Gerais, é colocada em pauta, sugerindo que teria sido mais prudente anunciar essa coligação mais próximo do pleito, evitando potenciais desgastes precoces.


A análise aponta para uma mudança no contexto eleitoral em relação às últimas eleições, onde Adriano Silva se destacou utilizando predominantemente as redes sociais, alcançando o segundo turno. No entanto, esta próxima disputa parece demandar uma abordagem diferente devido à necessidade de se defender dos problemas da atual administração e que serão apontados pelos demais candidatos. Isso, claro, pode ser dificultado pela falta de espaço na mídia tradicional. Por isso a aproximação com outros partidos é necessária.


Até mesmo a confiança dos integrantes do Partido Novo na aprovação popular do prefeito é contraposta pelos resultados de pesquisa recente do Instituto DNA, que indicaram uma rejeição consideravelmente maior ao prefeito Adriano Silva em comparação ao deputado Sargento Lima (PL) e ao próprio Rodrigo Coelho, que são pré-candidatos a prefeito de Joinville.

Ainda que seja cedo para avaliações definitivas e anúncios de alianças, é inegável que as eleições municipais de 2024 prometem ser palco de um embate político intenso e repleto de nuances.





320 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page