top of page
  • Foto do escritorRDB

Letrinhas do RDB com Roberto Dias Borba


Experiência e qualidade no mesmo time


A idade ainda representa um dos maiores tabus para atletas de diferentes esportes. No futebol não é diferente. Quem passe dos 30 já é considerado veterano. O Caxias, que está nas disputas da Copa Interligas Vale e Norte visando a disputa da Segundona de Joinville, manteve poucos jogadores que formaram o time que chegou ao terceiro lugar da Série B joinvilense. E todos com baixa idade. Os resultados nos amistosos não foram empolgantes e o time patinou nos três primeiros jogos da Interligas e tem neste domingo, 3 de abril, a necessidade de ao menos empatar com o lanterna francisquense Estrela Azul. Desta vez, quando estarão em campo os novos contratados do Gualicho – o goleiro Adriano, meia Fernandinho Santa Clara e o atacante Schwenck, todos com qualidades e a experiência para dar o rumo que o time caxiense não conseguiu até agora.


Schwenck (à esquerda), Fernandinho Santa Clara e Adriano reforçam o Caxias

Foto: imagens redes sociais




Times de Joinville correm atrás da classificação


Os representantes de Pomerode (Floresta e Vera e Cruz), líderes em seus grupos, Jaraguá do Sul (Flamengo) e Cidade Nova (Itajaí) estão garantidos nos mata-mata da Interligas. E de Joinville apenas a Sercos está garantida. Serbi, na A, joga em Balneário Barra do Sul, e o Caxias, na B, no Ernestão, se seguram na quarta colocação e podem se classificar empatando seus confrontos. É pouco, mas serve para passar de fase e ter pela frente na próxima fase os líderes dos grupos opostos.


Os quatro jogos terão início às 16 horas: Flamengo x Floresta, em Jaraguá do Sul; Atlântico x Serbi, em Balneário Barra do Sul; Cidade Nova x Vera Cruz, em Itajaí; e, Caxias x Estrela Azul, em Joinville.



Segundona em alto nível


A Série B do futebol de Joinville promete uma competição em alto nível para apontar os dois classificados para a elite. A fórmula será a mesma dos últimos anos: dois turnos na fase classificatória e os quatro primeiros colocados passam para as semifinais e daí saem os dois finalistas, que serão os classificados para a Primeirona de 2023.


União Timbé e Nego Buja, na Arena Miguel, no dia 28 de maio, será o jogo de abertura. No dia seguinte ocorrem os outros quatro confrontos: Estrela do Sul x União do Oeste, Adhemar Garcia x Estrela da Praia, Caxias x Aventureiro e Atlanta x Itinga.



Um olho no padre, outro na missa


O futsal também faz os times dividirem suas investidas em diferentes ações. O JEC Futsal, por exemplo, está simultaneamente nas disputas da Liga, evento nacional, e no certame estadual. A maratona começou atuando na Liga, na semana passada, no Centreventos Cau Hansen, em confronto doméstico ao golear Blumenau por 7 a 2. E já nesta segunda-feira, 4 de abril, às 20 horas, estará no Paraná para enfrentar o Pato. O torcedor joinvilense retorna a se encontrar com o tricolor só no dia 15, quando recebe o Praia Clube-MG.


Pelo Catarinense, neste ano pela Série Ouro, o pontapé inicial foi em Curitibanos com vitória por goleada – 6 a 2. E tem em casa, no dia 9, o Tubarão como próximo adversário. Na região, São Francisco do Sul retornou ao cenário estadual depois de dois anos longe das quadras. A estreia deste ano foi na última terça-feira, quando recebeu Florianópolis e sofreu derrota por 5 a 2. No próximo dia 9 vai a Blumenau pela segunda rodada.



Vencer para continuar em campo


Na sexta edição da Copa Vila Nova, a rodada deste final de semana será o divisor de águas, onde vencer vai representar continuar no caminho para chegar ao pódio. Os confrontos das quartas de final serão em jogos únicos que envolvem os classificados da primeira fase. Dois jogos no Anaburgo e outros dois no Estádio Carlos Stamm, o campo do Avaí, ocorrendo pela manhã – a preliminar às 8h15 e o jogo de fundo às 10 horas.


No Anaburgo jogam União Estrada Blumenau (2º A) x Joinville United (3º B) e Águas Vermelhas (1º B) x Patriots (4º A). No Estádio Carlos Stamm: Revolucionário (2º B) x Tigres (3º A) e Nordeste (1º A) x União Nacional (4º B). Só os vencedores passam para as semifinais no próximo domingo, dia 10.



Vice-versa nos campos e bastidores


É comum ouvir nestes dias sobre “ajuda financeira” para o futebol amador. Tudo que se pede é em forma de prato feito e sem nenhuma das partes olhar para seu próprio umbigo. Os clubes querem que a prefeitura repasse, pelo menos, o valor pago pelas arbitragens. Enquanto a liga diz que espera contar com ajuda para cobrir seus custos de administração. Nem clubes, muito menos a liga elaboram projetos para não ficar na dependência dos cofres públicos. Caberia a presença de uma empresa de marketing esportivo, ou ao menos uma agência de publicidade, para “vender” os campeonatos e, desta maneira, ter a garantia de recursos com publicidade para ter temporadas com menos sufoco e dinheiro em caixa.


253 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page