top of page

Acho que esqueci!

Luiz Carlos Prates



Não, não esqueceu, sua memória é ótima. O que não houve, para que sua memória funcionasse, foi interesse. Ninguém esquece sua data de aniversário e menos ainda o dia do pagamento na empresa. Ô, memória afiadíssima nesses casos. Estou nesse assunto porque acabei de ver um anúncio sobre um curso de memorização, de estimulação da memória. Não quero melar o negócio de ninguém, mas com esse assunto tenho boa intimidade. Vamos lá. Se a pessoa não tiver nenhum problema neurológico, nenhuma deficiência mnemônica em razão de alguma e especial patologia, a memória vai funcionar que é uma beleza, desde que... Desde que tenhamos uma razão para nutrir e fazer uso prático da memória. Com nutrição diária, isto é, informações, leituras, curiosidades de todo tipo e motivação por uma razão objetiva a memória não nos vai empacar em panes de “brancos” e esquecimentos. Os “tijolos” do alicerce de uma boa memória estão numa razão especial para termos boa memória, junto a isso leituras, pesquisas, informações buscadas diariamente como um garimpeiro a procurar por pepitas... Narrei futebol por 25 anos, jogos por todo o Brasil e pelo mundo. Em cinco ou seis minutos de hoje, eu jogava fora o papel com a lista de nome dos jogadores em campo, da Coreia ou da Rússia, por exemplo. Duas razões para uma tão “formidável” memória: necessidade de identificar quem tinha a bola e treinos repetidos em um jogo após outro. O locutor gagueja, tropeça, vacila quando não sabem quem tem a bola, o número na camiseta é a bússola, mas é pouco. E esse pouco é compensado pela ânsia de saber quem tem a bola. Vale para tudo. Uma guria que estude para saber e não apenas para ter a nota de que precisa vai aprender, vai memorizar muito mais e melhor que outra guria que só estuda para obter a nota para passar. E cada pessoa tem seu jeito de memorizar. Não existe método coletivo que sirva por igual a todos. Cada memória tem seu jeito de guardar, mas fique claro, sem uma motivação especial nem o Papa terá boa memória. Em pessoa de boa saúde a memória só se apaga quando a pessoa, por ela, vai se apagando... Mais das vezes, esquecer é não querer lembrar. Sonsos...


Condutas

Nos ambientes acadêmicos, e não é de hoje, os piores elementos em comportamento são os alunos de Medicina. E os melhores são os do Direito. Por que, por maioria, os que estudam (ou aparentam estudar) para salvar vidas, para tirar pessoas do sofrimento, são pouco confiáveis, desbocados e de má conduta? Como dar um jeito nisso? Puxando bem forte a corda das cobranças e aplicações de penas severas aos ordinários, aos vagabundos. Aposto que vai melhorar.


Planos

Cabeça arejada faz bem pra tosse...! Muitas vezes nos queixamos de que as coisas não estão saindo como queríamos, mas... Se segurarmos os queixumes, pararmos de gemer denguices frouxas e olharmos bem para os lados poderemos ver que as coisas como estão são bem melhores do que as que estávamos a desejar. É parar e pensar. – Ah, claro, quase esqueço, estou falando para uma minoria das minorias...




Falta Dizer

Fui a um restaurante. Sentei, almoçava, e o dono do restaurante veio à mesa conversar comigo. De repente, ele me tocou no braço e disse: - Olha lá! Entravam dos “fiscais”, iam comer, encher o bucho e ir embora, sem pagar. Se fossem cobrados, o restaurante teria que pagar alguma multa, elas achariam uma razão. É o Brasil dos canalhas.

120 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page