top of page

Três prefeitos de Santa Catarina são presos


Luiz Henrique Saliba, de Papanduva, Deyvison Souza, de Pescaria Brava, e Antônio Rodrigues, de Balneário Barra do Sul, foram presos pelo Gaeco


Três prefeitos de Santa Catarina foram presos preventivamente na operação Mensageiro, que foi deflagrada pelo Gaeco na terça-feira (6/12) para apurar suspeitas que envolvem a coleta e destinação de lixo em pelo menos 20 cidades.

Além do prefeito de Pescaria Brava, Deyvison Souza, preso em Brasília, também foram detidos os prefeitos de Papanduva, Luiz Henrique Saliba, e de Balneário Barra do Sul, Antônio Rodrigues.

O Ministério Público chegou a pedir, ao todo, a prisão preventiva de sete prefeitos de diferentes regiões de Santa Catarina – mas nem todas foram decretadas pelo Tribunal de Justiça. O caso seguirá em fase de investigação.


A megaoperação envolveu mais de 200 policiais e promotores de justiça, que investigam supostas fraudes em contratos de coleta de lixo em 20 municípios de Santa Catarina, além de dezenas de empresas e agentes políticos. O caso está em segredo de justiça.


Ao total são 96 alvos para investigação; 15 pessoas foram presas preventivamente por suspeita de corrupção, incluindo esses três prefeitos. O MPSC pediu à justiça estadual a autorização para prender até 7 prefeitos, porém os outros 4 foram negados.

136 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page