top of page

Projeto de Apoio à Rede Feminina de Combate ao Câncer


foto: Júlio Cavalheiro/Secom


O governador Carlos Moisés destacou que o projeto de lei é o primeiro passo de uma grande parceria. “Estamos juntos, reunidos por uma mesma causa. Onde muitas vezes o Estado não consegue se fazer presente, o voluntariado o faz. São pessoas, vidas tocadas pela dedicação daqueles que escolhem doar uma parte do seu tempo para atender ao próximo. O papel da Rede é fundamental. São 60 anos de história, força de vontade e doação.”

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o adjunto do Desenvolvimento Social de Santa Catarina, Daniel Netto Cândido, e a primeira-dama do estado, Kesia Martins da Silva, acompanharam presencialmente o evento.

André Motta Ribeiro parabenizou o trabalho realizado pela Rede Feminina. “É um momento de gratidão por tudo o que vocês têm feito. O recurso anunciado pelo governador é uma forma de agradecer. Iremos trabalhar juntos para operacionalizar a distribuição dos recursos. Mas eles não param por aí, muitos outros investimentos virão, porque este é o governo Moisés, um governo que tem um olhar para todos.”

A presidente estadual da Rede Feminina, Maria Círia Zunino, informou que, no estado, mais de quatro mil voluntárias das redes femininas atuam nos municípios, trabalhando no acolhimento ao paciente, coordenando e realizados ações de combate e prevenção ao câncer. Ela destacou a importância do projeto de lei anunciado pelo governador. “Em 60 anos da Rede Feminina de Combate ao Câncer, nunca tivemos uma lei que pudesse nos beneficiar como essa. É um presente, gratidão pelo apoio do governador Carlos Moisés e todos os envolvidos. Agora, aguardamos ansiosas pela aprovação.”

Ela informou também que o Encontro Estadual realizado nesta terça-feira acontece duas vezes por ano, com a participação de todas as redes do estado. O encontro conta com palestras, capacitações e troca de ideias. “Estou muito feliz em participar deste evento. É o momento de prestigiar todas essas mulheres que fazem um trabalho tão lindo e importante na nossa sociedade”, pontuou a primeira-dama.


A Rede


A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Santa Catarina é uma Associação Beneficente Sem Fins Lucrativos, que tem por finalidade a prestação de assistência gratuita a pacientes portadores de câncer e atividade assistencial atuando em diversas frentes, como, por exemplo: auxílio psicológico, fisioterapêutico, nutrição, dentre outros, além da realização de exames de diagnóstico precoce do câncer, também gratuitos. A RFECC atua em 74 unidades espalhadas pelo estado.

69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page