top of page
  • Foto do escritorRDB

Prós e contra do mando de campo


ACM/Estacaville precisa repetir a jornada da rodada anterior

Foto: divulgação/LJF


Nas duas últimas rodadas dos dois quadrangulares da Primeirona, em cada um dos dois grupos, dois times têm a vantagem ou nem tanto de estarem decidindo suas vagas como mandatários. No grupo A, o Morro do Amaral tem esta chance, ao receber, pela ordem, o Pirabeiraba e o Tamandaré, justamente os dois times que são considerados favoritos para avançar para as semifinais. Enquanto no grupo B, jogar em casa será a oportunidade para o Paraíba encarar o América e o Juventus, por enquanto na zona de classificação.

Nas duas situações, os favorecidos pela tabela estão fora da área de classificação. O Morro do Amaral é o quarto colocado do grupo A. Já o Paraíba aparece em terceiro, no grupo B, com a mesma pontuação do Galo, mas em desvantagem nos critérios de desempate.

Correr em dobro fora de casa

Nas duas rodadas que ainda restam para a Primeirona completar a sua segunda fase, a ACM/Estacaville tem a necessidade de repetir o que conseguiu no último final de semana. É vencer ou vencer para ter chances de classificação. O time da zona leste terá como adversários o Juventus, neste sábado, dia 30, e o América, na rodada de encerramento desta etapa. A mesma situação de precisar ir até a casa dos adversários terá o Aviação, que enfrentará Tamandaré, na Colina, e Pirabeiraba, no distrito.

O Aviação no grupo A, onde os quatro times estão embolados, cada um com cinco pontos, está na terceira colocação. E a ACM/Estacaville, no B, com a mesma pontuação do Paraíba, vem na última colocação pelos critérios de desempate.


LJF na vanguarda

Um ano depois de ficar sem competições, e tudo pela gravidade da pandemia, o futebol em Joinville conseguiu entrar em campo praticamente nos mesmos moldes de outras temporadas. A bola voltou a rolar com a programação que sempre foi uma tradição pelos campos do norte catarinense. Esta vanguarda foi ditada pela ousadia da direção da LJF.

Acompanho constantemente os registros do BID da CBF. E lá se viu nesta semana o registro das ligas do Vale do Mampituba (sede em Passo de Torres), de Itajaí e de Tubarão, apontando que os campeonatos por lá estão retornando somente agora. A LARM, em Criciúma, também tem seu campeonato em andamento, mas com uma programação bem mais atrasada em relação a liga de Joinville.

Resenhas garantidas

O futsal de Joinville dos períodos de 1980 e 1990, com alguns dinossauros disfarçados, programou para o primeiro sábado de dezembro um encontro para rever tudo o que a pandemia impediu. Serão longas histórias para um período tão curto, num almoço previsto para a recreativa da Embraco. Paulinho Teta e Wilfrit Baechtold, repetindo o que lhes foi impossibilitado de prosseguir para reunir os antigos ídolos do JEC, estão à frente desta iniciativa, com um número reduzido de participantes em função das restrições para resguardar os cuidados neste período tão tenebroso que está passando.

Uma das lembranças, com este pessoal do encontro de 4 de dezembro não chegando a ter este contato, será da seleção de Joinville para os Jogos Abertos ser feita com base nos melhores do campeonato citadino. Era assim e isso ficou no passado. Uma identificação que se perdeu depois que o campeonato da cidade perdeu sua importância e nos tempos atuais apenas um clube representa o futsal joinvilense em alto nível.

Participação só através de convite dos organizadores e com a contribuição de 60 reais.

Joinvilense Pedro Boscardin marca seu nome na história do tênis nacional

Foto: divulgação/site CBT


Aparecendo no ranking

O título na primeira etapa do Circuito Dove Men+Care La Legión, conquistado no último final de semana em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí, representa a chegada em definitivo do joinvilense Pedro Boscardin Dias ao circuito do tênis profissional. Subir no ranking da ATP é um caminho difícil e que poucos conseguem e Pedro está mostrando suas qualidades.

O torcedor no futsal

O jogo JEC/Krona x Intelli, neste sábado, dia 30, a partir das 13h15, terá o retorno do público ao Centreventos Cau Hansen. A partida vale pela volta das oitavas de final da Liga Nacional de Futsal. No jogo de ida, no interior paulista, o Joinville venceu por 5 a 0. Desde a final do Campeonato Catarinense em 2019 o torcedor não teve condições de acompanhar de perto o Tricolor nas quadras em função das restrições impostas pela pandemia. Para este retorno ao Centreventos acontecer uma série de medidas serão tomadas para a segurança de todos. Serão cerca de 400 ingressos à venda, já que a limitação do ginásio, conforme matriz de risco da Secretaria de Estado da Saúde, é de 40% da capacidade total do Cau Hansen, ou seja, 1003 lugares disponíveis. LETRINHAS DO RDB

Roberto Dias Borba

247 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page