top of page

Papa Bento 16 denunciou clubes gays em seminários



Livro do Papa Bento 16 deve provocar polêmica


Um livro póstumo com textos do papa emérito Bento 16, morto no último dia 31 de dezembro, aos 95 anos de idade, ameaça provocar novas turbulências na Igreja Católica. Lançado na Itália, o volume se chama "Che cos'è il cristianesimo" ("O que é o cristianismo", em tradução literal) e traz textos inéditos escritos por Joseph Ratzinger já depois de sua renúncia ao trono de Pedro.


"Esse volume, que reúne os escritos por mim compostos no mosteiro Mater Ecclesiae, deve ser publicado após minha morte", escreveu Bento XVI em uma carta aos organizadores do livro, o teólogo Elio Guerriero e Georg Ganswein, secretário particular do pontífice emérito.


Em um dos textos, Ratzinger denunciou a existência de "clubes homossexuais" em diversos seminários, em referência a grupos que "agiam mais ou menos abertamente e que claramente transformaram o clima" nas escolas de sacerdotes.


"Em um seminário no sul da Alemanha, os candidatos ao sacerdócio e os candidatos ao serviço leigo viviam juntos. Durante as refeições conjuntas, os seminaristas ficavam juntos aos representantes pastorais casados, acompanhados em parte por esposas e filhos, e em alguns casos até por namoradas. O clima no seminário não ajudava na formação sacerdotal", acusou.


Bento 16 também disse que um bispo chegou a permitir a exibição de "filmes pornográficos aos seminaristas, presumivelmente com a intenção de torná-los capazes de resistir a um comportamento contrário à fé".


Oposição no próprio país


Na carta em que pedia a publicação desses textos apenas depois de sua morte, Bento 16 afirmou que não queria mais divulgar nada em vida devido à oposição que sofria em seu próprio país.


"A fúria dos grupos contrários a mim na Alemanha é tão forte que o surgimento de qualquer palavra minha provoca imediatamente uma gritaria assassina", disse.


O lançamento do volume acontece paralelamente à chegada às livrarias de um livro no qual o papa Francisco comenta a homossexualidade e afirma que "Deus não renega nenhum de seus filhos". O posicionamento evidencia as diferentes visões entre conservadores e progressistas na Igreja.

123 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page