top of page

Pacotão vai sair caro para o contribuinte

Veja como votaram deputados de Joinville

Em três anos o "pacotão de bondades" do governo vai custar R$ 4,3 bilhões

Foto: Jeferson Baldo/Agência AL


Os deputados estaduais aprovaram, horas antes de a casa entrar em recesso, no fim da noite de terça-feira (21/12), vários projetos incluídos num pacotão de reajustes e gratificações dos servidores de Santa Catarina. Pautas sobre o novo Código Ambiental e o orçamento do governo para 2022 também estavam entre os projetos e foram aprovados.

A maior parte das propostas tratou de reajustes salariais.

O pacotão dos reajustes foi o primeiro tópico a ser votado. A validade deles é a partir de janeiro de 2022. O impacto financeiro estimado está em R$ 1,3 bilhão para o Estado já em 2022. Para 2023 e 2024, o impacto será de R$ 1,5 bilhão.


Nova secretaria


Entre os projetos a Assembleia Legislativa aprovou uma minirreforma administrativa. Entre as mudanças estão a criação da Secretaria-Geral de Governo, a elevação da Comunicação para status de secretaria, a extinção da Secretaria de Segurança Pública e consolidação do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, além de mudanças na Secretaria da Fazenda e transformação do Departamento Estadual de Trânsito em autarquia.

Também foram criados 98 cargos comissionados, espalhados em várias áreas de administração pública estadual, com impacto financeiro superior a R$ 16 milhões em três anos.


Deputados fechados com Carlos Moisés


A vitória tranquila do governo na votação do pacotão do governo estadual na Assembleia legislativa deixou claro que a maior parte dos deputados estaduais está em sintonia com o Governo do Estado. Em nenhum momento o "Pacotaço do governo" esteve ameaçado. Salvo raras exceções, os parlamentares votaram pelo sim sem grande resistência.


Como votaram os deputados de Joinville



O deputado Sargento Lima (PL) foi o único parlamentar de Joinville que votou contra o pacotão do governo estadual .O parlamentar saiu indignado do plenário e ressaltou que esta conta chegará a partir de janeiro para o contribuinte catarinense. Diante da situação, Lima protocolou no Ministério Público de Santa Catarina um ofício contra o "pacotaço das regalias".



Alinhado com o governador Carlos Moisés, o deputado Fernando Krelling (MDB) votou com o governo, assim como tem feito desde que se aproximou do governo durante o período que a Assembleia analisava a possibilidade de impeachment do governador


O deputado Kennedy Nunes(PTB) votou contra a maioria das propostas, mas ficou com a base do governo na votação sobre plano de carreira, política de progressão funcional e reajuste dos servidores efetivos.


O que se poderia fazer com R$ 4,3 bilhões


Com 10% desse valor seria possível concluir a duplicação da BR-280 entre Jaraguá do Sul e São Francisco do Sul.

Há inúmeras obras de infraestrutura que necessitam de recursos com urgência em Santa Catarina. Saúde segurança pública e educação sofrem com equipamentos sucateados e esses bilhões que serão gastos nos próximos três anos seriam melhor aplicados nessas áreas. Mas como se trata de ano eleitoral, o que sempre prevalece é a sobrevivência política, que é o que está em jogo neste momento.

387 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page