top of page

O Conceito de Grandes Obras

Tome Nota com Enio Alexandre


Imagem do trecho da Ottokar Doerffel que não será duplicado nesta primeira etapa da obra


Nesta semana, o cenário político da nossa Joinville foi palco de uma interessante discussão entre os vereadores Diego Machado e Wilian Tonezi sobre o que constitui "grandes obras" em nossa cidade. Dois pontos de vista diferentes, duas visões sobre o desenvolvimento e a transformação da terceira maior cidade do sul do Brasil.


Diego Machado, presidente da Câmara de Vereadores, argumentou que as grandes obras não se medem apenas em grandiosidade, mas também na capacidade de atender às necessidades imediatas da comunidade. Para ele, uma simples recuperação de uma ponte ou a construção de um novo posto de saúde podem ser consideradas grandes obras quando se trata de satisfazer as demandas urgentes das pessoas que dependem destas ações.


Por outro lado, Wilian Tonezi expressou sua preocupação de que as obras em andamento na atual gestão municipal não estejam à altura da grandeza de Joinville. Ele mencionou a rua Ottokar Doerffel, a principal entrada da cidade, e lamentou que, apesar do início da duplicação de um pequeno trecho, essa via não será duplicada em toda a sua extensão. Para Tonezi, uma grande obra deveria envolver a duplicação da rua Almirante Jaceguay, a ponte Joinville e a construção de elevados em locais estratégicos. Exemplificou.


De minha parte, também tenho minha própria visão sobre o que constitui grandes obras em nossa cidade. A duplicação do Eixo Industrial, a construção da Arena Joinville e o Eixo de Acesso Sul são exemplos claros do potencial de desenvolvimento de nossa cidade. Imaginem o impacto que teríamos com um novo hospital, a duplicação total das avenidas Santos Dumont e Marquês de Olinda, um parque que atraísse turistas, gerando emprego e renda para a comunidade.


No entanto, as grandes obras não devem se limitar apenas ao aspecto físico. Precisamos de políticas públicas eficientes, uma saúde que funcione bem, programas de iniciação esportiva, cursos de capacitação e serviços públicos de qualidade. E não podemos esquecer do saneamento básico, uma necessidade fundamental que não pode ser negligenciada como acontece em Joinville. .


Falamos de uma cidade que gera riqueza, e temos o direito de exigir recursos do estado e do governo federal para realizar grandes obras públicas que beneficiem toda a população. No entanto, não podemos deixar de lado as pequenas intervenções que também fazem a diferença no dia a dia das pessoas, como defende o vereador Diego Machado.


Em última análise, o que importa é o compromisso com o desenvolvimento da cidade e o bem-estar da comunidade. Independentemente das opiniões divergentes, todos compartilhamos o desejo de ver Joinville crescer e prosperar, tornando-se um lugar melhor.




309 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page