top of page

Nosso aeroporto com apenas quatro voos diários e nenhum para Congonhas


Imagem: Divulgação


Enquanto a movimentação do aeroporto de Curitiba está quase igual à fase pré-pandemia, o nosso oferece apenas quatro voos de três companhias aéreas, uma delas regional. Pandemia? Pode ser, mas já poderia estar melhor. O fato inédito é que dos quaro voos nenhum para Congonhas, aquele que fica próximo do centro e onde as reuniões de negócios acontecem. Uma empresa privada ganhou o leilão de vários aeroportos no Sul, inclusive o Afonso Pena (PR) e Navegantes (SC), ambos próximos de Joinville. Historicamente o nosso aeroporto nunca foi muito atrativo às empresas de aviação justamente pela proximidade com os seus vizinhos, além do preço ser mais caro (lei da oferta e da procura). Como se pode comprovar no painel da Infraero (acima) temos dois voos para Guarulhos (Latam e Passaredo) e dois para Campinas, onde fica o hub da Azul. E Congonhas?

Privatização

Um aeroporto tem que ser regional e não ser construído para uma cidade, como é o caso de Joinville. O recomendável seria construir um grande terminal na região do Sinuelo (Araquari) ou mais próximo de Barra Velha. Navegantes e Joinville seriam apenas terminais de cargas e voos privados. O aeroporto de Barra Velha/Araquari atenderia a demanda de São Bento, Jaraguá do Sul, Blumenau, Joinville, Itajai e Balneário Camboriú. Investiram milhões em equipamentos e ampliação no aeroporto de Joinville. O perigo é que a nova dona acabe encolhendo o investimento no aeroporto de Joinville porque certamente não haverá demanda esperada. As empresas não irão ampliar os voos porque a ocupação será muito baixa.

Competição

A Gigante Plaenge entrou no mercado imobiliário de Joinville. O projeto é investir R$ 400 milhões em cinco empreendimentos em dois anos. A holding com sede em Curitiba já atua na cidade há cinco anos com a subsidiária Vanguard, com apartamentos voltados ao público jovem. A Plaenge é a quarta maior construtora do país e a maior aqui no Sul. Nos seus mais de 400 empreendimentos vivem 100 mil pessoas.

Encontro

Adiado pela pandemia, o patrono do Fluminense João Gaspar da Rosa este ano um almoço para ex-atletas e torcedores históricos. O encontro será dia 20 de novembro.

Fiscalização

Repercutiu muito mal a multa de R$ 1.600,00 imposta pelos fiscais da Prefeitura em um ambulante que vendia cocada dentro do Terminal Urbano. Os fiscais têm autonomia para aplicar multa e nem o prefeito pode anulá-la. Lei é Lei, mas deveria haver bom censo e a multa ser transformada em advertência. Reincidência manda a Guarda Municipal retirá-lo do local.

Feira do Braz

No local preferido dos comerciantes paulistas para trazer a chamada “Feira do Braz” em Joinville está sendo construído um grande galpão industrial. Ali no final da Procópio Gomes e início da rua Florianópolis.

A Grande Ponte

Leitor pergunta sobre a ponte que ligará os bairros Adhemar Garcia e Boa Vista. Se já tem dinheiro garantido (financiamento do Fonplata) e vontade política, só vencer os entraves burocráticos para obtenção de licenças. Uma coisa é certa: o atual prefeito vai inaugurá-la antes do término de seu mandato. Muito provavelmente também as duas pontes da zona Sul e a da rua Aubé.

129 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page