top of page
  • Foto do escritorRDB

Mudar e melhorar o futebol amador


LETRINHAS DO RDB com Roberto Dias Borba


Desde que a Associação de Clubes apareceu e sucumbiu, ficando sua existência restrita apenas a uma temporada, há exatos 10 anos, o futebol amador de Joinville limitou aos clubes apenas a participar das competições, enquanto a LJF ficou com toda a carga da organização. Quem joga não opina. E quem organiza fica com acertos e erros.

A atual fórmula da Primeirona, com apenas um turno classificatório, dois quadrangulares para apontar os semifinalistas e a decisão em partida única, foi adotada para reduzir custos. Os clubes investem importâncias de futebol profissional para apenas nove jogos, como ocorreu com o Itinga e acabou rebaixado.

As nove rodadas da fase inicial poderiam permanecer, mas nos quadrangulares já poderiam sair os dois finalistas. Acredito que aumentaria em emoção. Sem desmerecer os segundos colocados dos quadrangulares, mas a final já poderia ser abreviada entre Juventus e Morro do Amaral, os dois times com mais futebol de onde saíram os semifinalistas.


Comissão técnica do Morro do Amaral, quase toda de nativos da região, sob o amparo da Concremetal



O tostão contra o milhão


Os times do futebol amador de Joinville têm orçamentos superiores aos da terceira divisão de profissionais do Catarinense. Os cofres mais reluzentes do amadorismo permitem que jogadores deixem a esfera profissional, alguns por pouco tempo, apenas para usufruir de melhores salários. Talvez não seja esta a expressão correta, mas um benefício que ninguém pode desprezar.

Nesta caminhada e rumos que o futebol amador de Joinville tomou nos últimos tempos, um time consegue se manter verdadeiramente amador, como é o caso do Morro do Amaral. O empresário Clodoaldo Martins, da Concremetal, patrocina o Morro e garante que tudo é feito com pés no chão, mantendo um grupo quase exclusivo de nativos e com base familiar na região do Morro do Amaral, sem exageros nos gastos. Clodoaldo garante que é um patrocínio bem aplicado e que garante um retorno para a sua empresa e também para a localidade essencialmente pesqueira.




Empresário Clodoaldo Martins ensina como investir na Primeirona



Em casa de quem está desamparado


A cada rodada, o site da LJF (www.ljf.com.br) tem jogos em que os mandatários não tem seus endereços confirmados. Uma situação que envolve alguns times das três principais séries. A falta de um endereço fixo acarreta esta situação, muito mais visível agora na reta decisiva das três competições. Ter seu campo foi o ponto de partida para os clubes de outras épocas, que agora mudou completamente o foco. O problema fica exposto quando os meios de comunicação anunciam os jogos e precisam aguardar pelo endereço eletrônico da liga para informar em que campo vai ocorrer determinado jogo.

As duas partidas que abrem as semifinais da Primeirona serão realizadas no domingo, dia 14, iniciando em ambos locais às 15h15. Pirabeiraba x Juventus será no distrito, no Estádio Oscar Castella. Enquanto a ACM/Estacaville vai mandar o jogo diante do Morro do Amaral, no Estádio da Colina.



Caxias ou União do Oeste


A 18ª e última rodada da fase de classificação da Segundona será neste domingo, dia 14, onde os quatro semifinalistas já estão definidos, mas as posições podem se modificar. O Caxias, atual terceiro, precisa de ponto para não ser superado pelo União do Oeste. A Serbi também joga por um ponto para se consolidar na dianteira e que manteria o time auri-cerúleo do Cubatão na quarta colocação.

O Caxias recebe, no Ernestão, a Sercos, atual vice, e que poderá ser o adversário do Gualicho nas semifinais e que devem ter uma sequência de três confrontos seguidos. A Sercos tem em seu elenco uma grande quantidade de ex-atletas da Tupy.



Calendário das decisões


Neste final de semana tem a largada das decisões nas três séries da LJF, com as semifinais da Primeirona e da Terceirona. Os finalistas serão conhecidos na semana que vem.

A Primeirona terá final em jogo único, no dia 27, na Arena. As finais da Terceirona, em dois jogos, serão nos dias 28 de novembro e 5 de dezembro. A Segundona terá a incumbência de fechar o calendário da LJF de 2021: semifinais nos dias 21 e 28 de novembro e a decisão nos dias 5 e 12 de dezembro.



Joinville, a única perdedora


A 20º edição da Olesc, na jornada atípica, com modalidades distribuídas por diferentes cidades, foi concluída no último final de semana. No pódio, Jaraguá do Sul comemorou o título geral depois da conclusão das provas de natação. Uma figura me chamou a atenção. Trata-se do mineiro Márcio Kunhatã levando a bandeira jaraguaense para o pódio. Kunhatã conheceu Santa Catarina através de Joinville e aqui não foi devidamente reconhecido como deveria. E Jaraguá do Sul abriu esta oportunidade e agora tem o retorno através do título da natação masculina. O troféu geral da Olesc ficou com os jaraguaenses somando no total 113 pontos, em primeiro lugar, seguido de Florianópolis, em segundo, com 101, e Blumenau, em terceiro lugar, com 98 pontos.

252 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page