top of page

Morre o radialista Aymoré do Rosário, o "Zeguedé"


O radialista Aymoré do Rosário, o Zeguedé, era conhecido como " O homem do Gibi"


A cidade de Joinville amanheceu com a triste notícia do falecimento, na noite de terça-feira (22), de Aymoré do Rosário, popularmente conhecido como "Zeguedé". O renomado radialista e ex-vereador deixou um legado marcante na comunidade de Joinville, especialmente através de seu programa "Ronda Policial", que se tornou uma tradição na região.

Aymoré do Rosário, "O homem do Gibi" era natural de Joinville, uma figura reconhecida e respeitada na cidade. Seu envolvimento na mídia radiofônica começou a ganhar destaque com o programa "Ronda Policial", que trouxe notícias e informações sobre questões de segurança e policiamento para os ouvintes de Joinville e região durante muitos anos. O programa não apenas informava, mas também estimulava a discussão e o engajamento da comunidade em assuntos relevantes para a segurança pública.

Sua carreira na rádio não se limitou apenas à Rádio Cultura, onde o programa "Ronda Policial" foi transmitido. Aymoré também deixou sua marca na Rádio Clube.

Além de sua carreira na mídia, Aymoré do Rosário também fez incursões na esfera política local. Durante a 11ª Legislatura, ele atuou como vereador em Joinville, representando o Partido Democrático Social (PDS). Sua dedicação ao serviço público e seu compromisso com a comunidade foram evidenciados pelo seu desempenho nas eleições municipais de 1988. Naquela ocasião, Aymoré foi o 4º vereador mais votado, obtendo expressivos 2.155 votos, equivalentes a 1,46% dos votos válidos.

Após sua trajetória política, Aymoré continuou a residir na região, estabelecendo-se em Barra do Sul. Sua influência e memória permanecerão vivas não apenas na esfera midiática e política, mas também na vida daqueles que foram impactados por sua voz, suas opiniões e seu compromisso com a comunidade de Joinville.


Velório


O corpo está sendo velado na capela Borba Gato, em Joinville, e o sepultamento acontecerá no cemitério municipal no final da tarde de hoje(23).

Aymoré estava com 82 anos, era viúvo e deixa três filhas e cinco netos.

160 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page