top of page

Juiz de Joinville é afastado do cargo


Fórum de Joinville


Uma grande operação policial, coordenada pelo Ministério Público, culminou com o afastamento do juiz Décio Menna Barreto do cargo. Outras 21 pessoas envolvidas estão sendo investigadas. A ação faz parte da segunda fase da operação, deflagrada pelo Gaeco (Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas) com apoio da DIC (Divisão de Investigação Criminal), no mês de agosto. A investigação na primeira fase da operação, coordenada pela 13ª Promotoria de Justiça, revelou como funcionava o esquema dos advogados.

Na primeira fase da operação foram cumpridos 30 mandados de busca e apreensão tendo como alvo 22 pessoas. Na ocasião, oito foram presos, deles, sete advogados: Albani Bergamini, Samuel Cunha, Natali Cardoso de Lima, Márcio Jean Guelere, Diogo Tomé Cardoso Ramos, José Carlos Cabral e Fabiano Cabreira Goudinho. Além deles, um vigilante contratado de maneira terceirizada e que atuava na Penitenciária Industrial de Joinville.

O Ministério Público investiga vários crimes, como organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, corrupção ativa e passiva, associação criminosa e inserção de telefones celulares em estabelecimentos prisionais.

O Diário da Justiça do TJSC já publicou o afastamento do magistrado, Décio Menna Barreto de Araújo Filho, do Juizado Especial Criminal, que atuava na comarca de Joinville.









183 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page