top of page

Jorginho Mello repudia violência em Brasília



O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), se manifestou na noite de domingo (8) a respeito dos manifestantes que invadiram e vandalizaram ao longo da tarde os prédios do Congresso Nacional, Palácio do Alvorada e Supremo Tribunal Federal (STF).


Jorginho declarou, em nota, que o "momento exige cautela".


"Precisamos trabalhar pelo país, de olho nos valores que acreditamos e defendemos, mas jamais com uso da violência. É preciso lembrar os comportamentos que tanto criticamos e agir diferente. Manifestações são legítimas quando são pacíficas”, declara.


Os manifestantes invadiram as sedes dos três poderes no Distrito Federal após entrar em confronto com a Polícia Militar na Esplanada dos Ministérios.


Vidraças da sede do Congresso foram quebradas, parte dos manifestantes invadiram o Supremo Tribunal Federal (STF) e quebraram vidros da fachada. No Palácio do Planalto, o grupo chegou ao quarto andar e depredou a sede do Poder Executivo.


Governador do DF afastado


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu na madrugada desta segunda-feira (9) afastar o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha do cargo por 90 dias. O ministro disse que a invasão aos prédios dos três poderes só pode ter tido a anuência do governo do DF, uma vez que os preparativos para a ação eram conhecidos.


Ato em Santa Catarina


Em Santa Catarina, manifestantes chegaram a bloquear por cerca de 30 minutos a BR-101 no Km 117, em Itajaí, no Litoral Norte, com fogo em pneus e barricadas.

A rodovia foi liberada por volta das 18h30, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

159 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page