top of page

'Hoje, só tocam as músicas de quem tem dinheiro'


Reprodução Uol


O veterano cantor da música popular brasileira, Ronnie Von viu a indústria fonográfica nacional crescer na época do vinil, chegou ao auge na época do CD e quase quebrou devido à pirataria e à internet. No "OtaLab", programa apresentado por Otaviano Costa no Portal Uol e exibido em diferentes plataformas digitais, o artista analisou o momento atual da música no país.

A pergunta foi de um rapaz que estava no auditório.

"Como você vê hoje o cenário musical, em que o artista não depende tanto de gravadora, com essa coisa toda da internet?", quis saber o rapaz.

"Vou ser crucificado" avisou, mas deu sua opinião:

"Você pode fazer uma produção de fato maravilhosa na sua casa ou no seu estúdio, mas eu quero ver fazer a música tocar, ter um lugar ao sol. Se você não tiver muito dinheiro, não vai tocar. "Tudo é pago", lamentou o cantor - ou ex? "Isso me incomoda tão profundamente que em 1997 eu desisti de gravar e de tocar", disse Ronnie. Antigamente, você levava os discos pra rádio, o programador ouvia, o que era bom ele tocava, o que não era, não tocava. Hoje ele vai tocar quem der mais dinheiro. Sendo bem transparente: pagou, tocou; não pagou, não tocou."






130 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page