top of page

Deputada de Joinville na Alesc

Professora Vanessa da Rosa assume cargo na Alesc: Marco histórico de representatividade

divulgação


No próximo dia 19 de outubro, a deputada Professora Vanessa da Rosa de Joinville, que é filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT), fará história ao assumir a vaga na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (Alesc), sucedendo o deputado Padre Pedro, também do PT. Este marco representa um avanço significativo em termos de representatividade, uma vez que Vanessa será a primeira mulher negra a ocupar um assento na Alesc desde 1934, quando Antonieta de Barros foi eleita.


O deputado Padre Pedro solicitou uma licença de 33 dias para tratar de assuntos pessoais, retornando às atividades parlamentares no dia 21 de novembro. Esse período proporcionará à Professora Vanessa uma oportunidade ímpar para trazer sua perspectiva única e necessária para o cenário político catarinense.


Ao receber a notícia, Vanessa relata ter sido tomada por surpresa: "Não esperava essa notícia quase no final do ano. Mesmo assim, aceitei com muita felicidade", compartilha a deputada. Para ela, é uma responsabilidade e uma honra imensa representar não apenas as mulheres em geral, mas especialmente as mulheres negras de Santa Catarina.


Com quase nove décadas desde o último feito semelhante, a eleição de Vanessa assume uma importância simbólica sem precedentes. A deputada destaca que, embora o mandato seja breve, seu significado é imensurável. "Temos um número mínimo de mulheres nas assembleias legislativas do Brasil, somos 18%. Desse número, apenas 7% são mulheres negras", aponta Vanessa, ressaltando a necessidade de aumentar a representatividade feminina, especialmente a das mulheres negras, nos espaços políticos.


Vanessa se empenhará em pautas que defendeu durante a campanha, com destaque para a educação, a defesa dos direitos das mulheres, o combate à intolerância religiosa e a promoção da igualdade de gênero. "Eu, como professora, tenho como pauta prioritária a educação pública, gratuita, laica e de qualidade. Os casos absurdos de violência contra mulher, em todas as esferas, inclusive parlamentar, também estão dentro das minhas pautas", enfatiza a deputada.


Além disso, a luta contra a violência dirigida às mulheres e a promoção de uma educação antirracista são demandas essenciais apresentadas por Vanessa. "O racismo é um mal que assola nossa sociedade. O Brasil viveu 400 anos de escravidão, os resquícios desses anos são extremamente evidentes no país de forma cotidiana", declara.


A intolerância religiosa e as questões relacionadas à igualdade de gênero também estão no centro das pautas discutidas pela parlamentar. "Nosso congresso e assembleias são espaços extremamente machistas e brancos. Os homens legitimaram a entrada e a permanência nesses espaços. Então toda luta que nós mulheres empreendemos para romper essa lógica é válida", ressalta Vanessa, sublinhando a importância de desafiar as estruturas patriarcais e promover a diversidade no âmbito político.





148 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page