top of page

Crise diplomática entre Equador e México

México suspende relações diplomáticas com o Equador após ter embaixada invadida

Sede da embaixada do México em Quito foi invadida por forças de segurança do Equador


Um grupo de agentes da polícia do Equador invadiu na sexta-feira(5), a embaixada mexicana em Quito, onde estava refugiado Jorge Glas, horas depois do México ter concedido asilo político ao antigo vice-presidente equatoriano.

A polícia equatoriana arrombou o portão principal do edifício diplomático, enquanto vários agentes escalaram os muros. Durante a operação, as forças de segurança cortaram o trânsito na principal avenida de acesso ao local.


Os agentes da polícia abandonaram depois a residência, que era alvo de vigilância dos militares do Equador desde a noite de quinta-feira.

O Governo do Equador já confirmou a detenção de Glas, numa decisão que agravou ainda mais as tensões entre os dois governos. Numa mensagem publicada nas redes sociais, o executivo disse que o antigo vice-presidente foi detido pelo chamado Bloco de Segurança, uma entidade que reúne líderes policiais, militares e governamentais, para coordenar as operações contra o crime organizado.


Jorge Glas, alvo de um mandado de prisão por desvio de fundos públicos, refugiou-se na embaixada mexicana em 17 de dezembro, numa decisão que agravou ainda mais as tensões entre os dois governos.

A invasão do complexo diplomático ocorreu horas depois do México ter concedido asilo político ao antigo vice-presidente do Equador, uma decisão que Quito descreveu como "um ato ilícito".


"A concessão de asilo diplomático, neste caso, constitui um ato ilícito do Estado que o concede, apoia a evasão à justiça do Estado equatoriano e promove a impunidade", lamentou a diplomacia do Equador.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros equatoriano garantiu num comunicado que o país "não irá conceder qualquer passagem segura [a Jorge Glas], uma vez que não é apropriada".


México suspende relações com Equador


O Presidente do México já ordenou a suspensão das relações diplomáticas com o Equador.

“A polícia do Equador entrou à força na nossa embaixada e deteve o ex-vice-presidente daquele país que era refugiado e em processo de asilo devido à perseguição e assédio que enfrenta”, disse Andrés Manuel López Obrador na rede social X, onde considerou um "um ato autoritário" e uma violação flagrante do direito internacional e da soberania mexicana.





30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Коментарі


bottom of page