top of page

Casa Enxaimel do Museu de será reaberta

Reabertura da Casa Enxaimel do Museu Nacional de Imigração e Colonização marca início da programação do Agosto do Patrimônio


O espaço expositivo estava fechado para visitação desde 2018, quando foram iniciadas as obras de restauro e ampliação do complexo do museu. Neste período, passou por melhorias na estrutura, como renovação da pintura, higienização do imóvel e do acervo, além de adaptação para acessibilidade do rancho.


Agora, uma nova expografia foi desenvolvida para guiar o percurso, com projeto educativo para atendimento de diferentes públicos e instalação de painéis que permitem a interação dos visitantes. Utilizando o aparelho celular, será possível acessar material complementar para buscar mais informações sobre cada cômodo e, com isso, sobre a vida no período colonial no Sul do Brasil. Também há opção de solicitação de audiodescrição dos materiais para pessoas cegas ou com baixa visão.


A nova exposição tem como objetivo realizar uma narrativa ambientada na ruralidade, na qual se evidencia a pequena propriedade, que utilizava a mão de obra familiar, com destaque para as atividades das pessoas e as relações existentes a partir da casa. A exposição é dividida por fachada, sala de estar, quarto, copa, cozinha e rancho.


Haverá palestras e atrações culturais para celebrar proteção da memória da cidade


Até o fim do mês, haverá eventos que valorizam o patrimônio cultural de Joinville, como percurso cultural pelo Centro e pelo Cemitério do Imigrante, exibição de filme sobre a imigração suíça, palestras sobre restauro de patrimônio histórico e o lançamento de uma publicação sobre o registro da Sociedade Kenia como Patrimônio Imaterial de Joinville, entre outras atrações.


“O objetivo é aproximar a população dos patrimônios culturais de Joinville e tornar este tema mais acessível, para que todos possam não só compreender a importância da proteção aos bens e às manifestações culturais, mas também o universo sociocultural e a trajetória histórico-temporal em que estamos inseridos”, afirma a gerente de patrimônio e museus da Secult, Roberta Meyer.


A programação também tem parceria e integra ações e eventos externos que estão apoiando o Agosto do Patrimônio, como a apresentação de teatro de bonecos do Festival Internacional Animaneco em museus e a realização de workshops de música do Tum Acelera no Museu de Sambaqui e na Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior.

117 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page