top of page

Assinadas as duas primeiras escrituras do Prédio Verde


O edifício Nove de Março, conhecido como Prédio Verde, foi construído entre os anos de 1955 e 1960.


Na manhã desta quarta-feira (12), foram assinadas as primeiras duas escrituras de imóveis do Edifício Nove de Março, popularmente conhecido como Prédio Verde. A Prefeitura de Joinville está adquirindo todos os 12 apartamentos e uma sala comercial do prédio. O ato contou com a participação da prefeita em exercício, Rejane Gambin, e da procuradora-geral do município, Christiane Schramm Guisso.


Após serem assinadas todas as escrituras, o Prédio Verde será demolido para implantação dos planos de mobilidade urbana de transportes coletivos e drenagem urbana da bacia hidrográfica do rio Cachoeira.


“Essa aquisição vai colaborar com os projetos da Prefeitura de revitalizar o Centro da cidade”, explica a prefeita em exercício.


A compra do Prédio Verde é fruto de uma reunião dos moradores com a prefeita em exercício, que ocorreu no início de 2021. Na ocasião, eles relataram todos os percalços que sofreram no local e um histórico da situação do prédio. Rejane Gambin conduziu então uma série de encontros com os moradores, até a assinatura dos Decretos de Utilidade Público e avaliação dos imóveis.


“Quando decidimos pela aquisição do prédio, o prefeito Adriano e eu queríamos que fosse feito da maneira menos traumática possível para os moradores. Tudo está ocorrendo de forma tranquila e humanizada”, afirma a prefeita em exercício.


O prédio, situado na esquina da avenida Dr. Paulo Medeiros com a rua Nove de Março, foi construído entre os anos de 1955 e 1960. Na época, o curso do rio não ficava tão próximo ao prédio como hoje. Em 2016, o prédio foi interditado para avaliar questões estruturais, mas liberado posteriormente por apresentar condições seguras de habitação.

139 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page