top of page

Alma, coração e vida

Luiz Carlos Prates



Ele tem toda razão. Já vou dizer de quem se trata. Acabo de ouvir uma entrevista antiga do Muricy Ramalho. Muricy é um daqueles caras da “antiga”, ainda que seja jovem, ele tem 67 anos. Jogou futebol, foi treinador e hoje é um dos dirigentes do São Paulo. Na entrevista, Muricy dizia que não faz sentido um treinador no vestiário tentar motivar os jogadores. Ninguém motiva ninguém, dizia ele. Ou o cara entra em campo motivado ou já entra perdedor. Toda razão, Muricy. E falando nisso, semana passada o pessoal da rádio Gaúcha, da RBS de Porto Alegre, me ligou para uma entrevista, para que eu contasse de algumas das minhas experiências como narrador. Recordei de narrações inesquecíveis que fiz pela Gaúcha ao redor do mundo e... Sempre enfatizando que a vitória de uma equipe, ou mesmo nossa no ambiente de trabalho, depende do modo como “entramos” em campo, depende de nossas posturas e não de palavras de incentivo que alguém nos possa dar. Lembrei na entrevista que quem entra em campo com alma, coração e vida sai vencedor. Alma, coração e vida para tudo na vida, na nossa vida, aqui fora dos gramados... Alma é a nossa essência, uma instância invisível, mas que é o fósforo das nossas melhores ações. Quem é que sai de casa para o trabalho com essa alma, com esse fogo? Raríssimos. Mas todos querem ganhar o jogo no trabalho, querem salário melhor, promoções, afagos... Fazem por merecer? Raríssimos. Alma, coração e vida? E o nosso coração, entra em campo todos os dias na vida familiar, na vida profissional, na vida social? Entra uma ova. Mas queremos que os outros nos deem seus corações, aliás, o que mais existe nos acasalamentos de hoje, perdão, quis dizer casamentos. Sem alma nem coração, como podemos esperar vida na vida? Muitas vezes, essa questão nos passa batida, esquecemos que de acordo com a semeadura há de ser a colheita... Esperamos dos outros o melhor, mas damos o nosso melhor aos outros? – “Ah, Prates, eu primeiro pago para ver”! Ocorre que a outra pessoa pode estar no mesmo barco, pensando do mesmo jeito e não dá o primeiro passo... Alma, coração e vida, ah, com esses três vestindo a nossa camiseta não vamos perder jogos importantes na vida, não vamos mesmo.


Prêmio

Será que o pessoal que escolhe os candidatos ao Prêmio Nobel escolhe por ignorância? Os dois vencedores do Nobel de Medicina deste ano, os americanos Drews Weismann e Katalin Kariló, da Universidade da Pensilvânia, venceram o Nobel por terem criado a vacina contra o Covid-19. A mesma vacina que muitos ignorantes pelo mundo disseram que “matava”, quando, na verdade, a vacina salvou o planeta. Buscar esses negacionistas, os corretos sabem onde eles estão, ô... O que é deles está guardado!


Mulheres

Estou cansado de dizer, no dia em que as mulheres se derem mais as mãos, ficarão livres e nunca mais sob a soga dos machinhos-impotentes. Uma médica em São Paulo começou a namorar um cara, a ex namorada desse cara ficou sabendo, procurou a médica e disse a ela que o cara não prestava. Foi ignorada. Dias depois a médica avisada foi morta pelo “príncipe”. Acordem, “gurias”.



Falta Dizer

As pessoas procuram cartomantes, videntes, fazem de tudo um pouco para saber do amanhã. Ninguém jamais vai saber. E que ótimo. Se soubéssemos do nosso amanhã... Nem vou dizer. Melhor é criar o nosso amanhã na vida de hoje, aqui e agora. Aliás, só o que temos. À vida!

118 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page