top of page

Árbitro catarinense agredido em jogo da Copa do Brasil



reprodução Sportv


O presidente do Sergipe, Ernan Sena, agrediu o árbitro catarinense Braulio da Silva Machado depois da eliminação do time para o Botafogo na Copa do Brasil, sofrendo o gol de empate do Alvinegro em 1 a 1, aos 54 minutos do segundo tempo. O presidente do Sergipe saiu do campo sangrando, pois partiu para cima de um dos assistentes e levou uma pancada no rosto com o bastão da bandeira.



Foi no apagar das luzes, mas o Botafogo-RJ conseguiu se classificar para a segunda fase da Copa do Brasil de 2023. Em um dos cinco jogos que fecharam as disputas da primeira fase na noite desta quinta-feira, o time carioca estava perdendo para o Sergipe até os acréscimos do segundo tempo, na Arena Batistão, em Aracaju, mas empatou com Adryelson nos acréscimos do segundo tempo, por 1 a 1 e conseguiu avançar, devido a vantagem de jogar pela igualdade.


Porém, os 9 minutos de acréscimos dados pelo juiz revoltou a diretoria do time sergipano. Tanto, que o presidente do Sergipe, Ernan Sena, agrediu o árbitro Braulio da Silva Machado, após a eliminação do seu time para o Botafogo. O empate, por 1 a 1, foi sofrido com o gol do Botafogo aos 54 minutos do segundo tempo. O gol saiu após uma sequência de três escanteios, no último o zagueiro Adryelson marcou para o Alvinegro.


Agora, na segunda fase, o Botafogo terá pela frente o Brasiliense-DF, que avançou após empatar por 1 a 1 com o Athletic-MG. Com isso segue na busca pelo título inédito da Copa do Brasil. Em 30 participações até aqui, a melhor campanha dos cariocas aconteceu em 1999 quando foi vice-campeão, perdendo o título para o Juventude-RS. Já o Sergipe se despede ainda na primeira fase.



O catarinense Bráulio da Silva Machado, árbitro da partida entre Sergipe e Botafogo, foi agredido após o apito final, com socos, pelo presidente do Sergipe, Ernan Sena.






94 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page